Crossfit e calor: dano de calor por exercício, o que é e como prevenir

por Marilia Coutinho e Hugo Quinteiro

Irmandade da doidera, atenção aqui. Se você concorda ou não com o aquecimento global, e qual de suas versões, é completamente irrelevante. A questão é que o Brasil nunca viveu um verão tão quente.

Os conceitos envolvidos na performance em calor e nos danos de calor por exercício (“exertional heat injury”) são variados e incluem calor com umidade (que dificulta a termorregulação), perda de eletrólitos, e desidratação, entre outros.

Riscos de rabdomiólise são pequenos perto dos riscos de hipertermia e “heat stroke”.

Abaixo vão algumas dicas e links para artigos anteriores nossos com referências bibliográficas.

  1. Tomar água durante TODO o treino, independente de vontade. Tomar um mínimo de 12ml/kg de peso corporal de água o tempo todo.
  2. Repor eletrólitos antes, durante e depois do treino. Existem diversas alternativas: nós usamos a Hidrotabs, que é prática, pois vem em tabletes efervecentes
  3. Não repor só sódio e potássio: cálcio e magnésio são essenciais para a contração muscular e função neural.
  4. Ventilação, refrigeração e circulação de ar: se não der para ter ar condicionado, criar o melhor sistema possível de circulação de ar e exaustão de ar quente
  5. Observar a si mesmo mas principalmente observar O COLEGA quanto a sudorese. A mais perigosa conseqüência dos danos de calor é a HIPERTERMIA, que consiste numa falência da capacidade de termorregulação de origem central (hipotalâmica). Infelizmente, o primeiro sinal é confusão mental e fadiga, de modo que a vítima pode não perceber o que está acontecendo. A progressão da hipertermia é rápida (minutos). Pode matar em pouco tempo.
  6. Caso isso aconteça:

i)        levar a pessoa imediatamente para o chuveiro FRIO e esperar que a pele resfrie

ii)       colocar gelo na nuca e se possível embaixo do braço e virilha

iii)     monitorar a temperatura corporal

iv)     fornecer água e eletrólitos em abundância

v)      se possível, manter a pessoa em local refrigerado e/ou com ventilador perto

vi)     f. Se nada disso abaixar a temperatura, correr para o Pronto Socorro e instruir os atendentes que se trata de HIPERTERMIA.

  1. Ter sempre um termômetro no box para esse monitoramento
  2. Caso aconteça qualquer sintoma atípico, observar a cor da urina. Se estiver muito escura (cor de coca-cola), encaminhar à Emergência hospitalar
  3. Observar sintomas alérgicos (edema, urticária, dificuldade respiratória) e, se grave, NÃO TENTAR MEDICAR: Emergência hospitalar
  4. Não encanar com o peso: a primeira reação de aclimatação ou contra agressão térmica é o aumento rápido de volume plasmático. Em outras palavras, uma retenção animal.
  5. Cuidado com danos aos pés com corridas, pois eles incham
  6. Se necessário, encurtar os treinos