Crossfit e calor: dano de calor por exercício, o que é e como prevenir

por Marilia Coutinho e Hugo Quinteiro

Irmandade da doidera, atenção aqui. Se você concorda ou não com o aquecimento global, e qual de suas versões, é completamente irrelevante. A questão é que o Brasil nunca viveu um verão tão quente.

Os conceitos envolvidos na performance em calor e nos danos de calor por exercício (“exertional heat injury”) são variados e incluem calor com umidade (que dificulta a termorregulação), perda de eletrólitos, e desidratação, entre outros.

Riscos de rabdomiólise são pequenos perto dos riscos de hipertermia e “heat stroke”.

Abaixo vão algumas dicas e links para artigos anteriores nossos com referências bibliográficas.

  1. Tomar água durante TODO o treino, independente de vontade. Tomar um mínimo de 12ml/kg de peso corporal de água o tempo todo.
  2. Repor eletrólitos antes, durante e depois do treino. Existem diversas alternativas: nós usamos a Hidrotabs, que é prática, pois vem em tabletes efervecentes
  3. Não repor só sódio e potássio: cálcio e magnésio são essenciais para a contração muscular e função neural.
  4. Ventilação, refrigeração e circulação de ar: se não der para ter ar condicionado, criar o melhor sistema possível de circulação de ar e exaustão de ar quente
  5. Observar a si mesmo mas principalmente observar O COLEGA quanto a sudorese. A mais perigosa conseqüência dos danos de calor é a HIPERTERMIA, que consiste numa falência da capacidade de termorregulação de origem central (hipotalâmica). Infelizmente, o primeiro sinal é confusão mental e fadiga, de modo que a vítima pode não perceber o que está acontecendo. A progressão da hipertermia é rápida (minutos). Pode matar em pouco tempo.
  6. Caso isso aconteça:

i)        levar a pessoa imediatamente para o chuveiro FRIO e esperar que a pele resfrie

ii)       colocar gelo na nuca e se possível embaixo do braço e virilha

iii)     monitorar a temperatura corporal

iv)     fornecer água e eletrólitos em abundância

v)      se possível, manter a pessoa em local refrigerado e/ou com ventilador perto

vi)     f. Se nada disso abaixar a temperatura, correr para o Pronto Socorro e instruir os atendentes que se trata de HIPERTERMIA.

  1. Ter sempre um termômetro no box para esse monitoramento
  2. Caso aconteça qualquer sintoma atípico, observar a cor da urina. Se estiver muito escura (cor de coca-cola), encaminhar à Emergência hospitalar
  3. Observar sintomas alérgicos (edema, urticária, dificuldade respiratória) e, se grave, NÃO TENTAR MEDICAR: Emergência hospitalar
  4. Não encanar com o peso: a primeira reação de aclimatação ou contra agressão térmica é o aumento rápido de volume plasmático. Em outras palavras, uma retenção animal.
  5. Cuidado com danos aos pés com corridas, pois eles incham
  6. Se necessário, encurtar os treinos

Boa forma, shape, saradisse e outras expressões do mundo sem conteúdo: o que isso tem a ver com Crossfit?

As Marilias aqui para vocês de novo. Outro dia eu lia um artigo de um amigo que defendia a Crossfit nos Estados Unidos. Para uma parte de vocês, a polêmica “anti-crossfit” não é novidade. A defesa dele era que afinal, as garotas ficavam “hot and their asses look great” (gostosas e suas bundas são lindas).

Quem não quer ser bonito? Quem não quer se apreciar? Só mesmo quem estiver com sérios problemas de auto-estima que rejeita o fato natural de se valorizar e ter prazer em construir um corpo que satisfaça a si mesmo.

No entanto, queridos crossfitters, a gostosura das garotas e homens crossfitters é um EFEITO COLATERAL do seu alto grau de força e condicionamento.

Explico: enquanto a abordagem tradicional de treino para hipertrofia, cujo objetivo é apenas produzir forma e cujo resultado em movimento e locomoção é funcionalidade nenhuma, o treino integrado e voltado a múltiplas capacidades funcionais, como é o da crossfit, produz funcionalidade. A expressão EM FORMA da FUNCIONALIDADE é o corpo show de bola, “hot as hell”, das garotas e caras gostosos.

Por que? Porque a hitpertrofia muscular (que produz gostosura) é um efeito colateral da força. A definição (redução de gordura sub-cutânea) é resultado de um balanço metabólico adequado, em geral associado a um condicionamento cardio-vascular intenso.

Então, homens e mulheres em busca de condicionamento: de brinde, vocês ganharam a gostosura.

Beleza, galera, são outros 500: beleza é uma representação que nasce dentro da cabeça de cada um, numa cozinha complicada onde entram os valores do meio social de cada um, a forma como são “simbolicamente metabolizados” pela pessoa, as expectativas, angústias, demandas subjetivas do indivíduo e tantos outros monstros escondidos no nosso inconsciente. Sobre isso, só o que posso dizer é que é mais fácil ser e expressar beleza numa condição integrada, inteira e funcional.

Bons treinos para todo mundo!